Brasília respira moda e está repleta de gente criativa, antenada, inovadora e talentosa. E é o que vocês, leitores, verão por aqui toda quinta-feira na coluna da nossa nova colaboradora, a jornalista Clarissa Jurumenha. O projeto é levar Brasília e todo seu potencial nessa área para todo cantinho desse Brasil e, quem sabe, do mundo! Quer saber como? Deixo que a Clarissa explique a vocês!

Como explicar em um parágrafo a resposta que confunde a todos: “Quem sou eu?”. Me chamo Clarissa Jurumenha. Sou quase publicitária, quase jornalista e quase stylist. Aliás, nos meus (também quase) 25 anos, minha vida se baseou bastante na aproximação. Quase isso, quase aquilo, quase aquilo outro.

Mas não vejo nada disso como uma realização negativa, não. De quase em quase construí uma carreira, conheci pessoas do mundo inteiro, viajei, fiz um bocado de cursos, aprendi e falo quatro línguas e, agora, sou colaboradora do Coffee and Fashion <3.

img_1770Tudo começou com minha paixão pela moda, me abrindo mais uma vez novos caminhos. Além de escrever para esta coluna, sou repórter do portal Metrópoles de Brasília. Lá escrevo para “Vida&Estilo” e, claro, muito sobre moda. Em uma matéria sobre ateliês, lojas e showrooms brasilienses, cheguei ao incrível número de 30 locais com espaço físico “made in Brasília”. Agora quem vai te fazer uma pergunta confusa sou eu: quantas vezes você valorizou a moda da sua cidade este mês? Quiçá, este ano?

Afinal, aonde está a moda brasiliense? Aquela feita aqui, no quadradinho. O Distrito Federal conta com cerca de 2,8 milhões de habitantes em seus pouco mais de 5 mil km². O nosso PIB por habitante é de R$ 46 mil e – pasme você – a nossa economia cresceu em 2012 (últimos dados coletados) 3%. Quanto disso foi para a moda local?

Acho que precisamos mudar juntos. Pensando nisto, criei o #BrasíliaNaMala, um projeto de valorização da cultura local. O brasiliense precisa conhecer Brasília e quem aqui produz. Valorizar a cultura local é como abraçar o cidadão vizinho silenciosamente numa afirmação companheira.

Me juntei com 12 parcerias maravilhosas: MUG Store, Helmet Clothing, Balboa Gate, Born Concept, Bossa Brand, Hoy Ahoy!, DOBE, Money Don’t Buy, Baroque Ateliê, Wolf, Dane-se e By Moh para montar a minha mala, que deixou o quadradinho no último dia 28 de outubro e partiu para a Cidade Maravilhosa.

[ess_grid alias=”BrasíliaNaMala”][/ess_grid]

Infelizmente, eu levei chuva para o Rio. Nos meus cinco dias gastando o sotaque carioca que não tenho, somente no caminho de volta para o aeroporto pude ver o sol. Azar ou sorte? Aquela cidade tem muito a oferecer, a qualquer temperatura. Todos os dias tentei fazer uma boa caminhada (em baixo de chuva) e registrar os meus “looks”. E tudo, tudo mesmo, saiu aqui, de Brasília. Não é incrível como a moda local ainda tem muito a oferecer?

Além de roupas e acessórios, ganhei um quadro de lettering por uma amiga brasiliense e talentosa, Bruna Carone. O lettering virou logo e o #BrasíliaNaMala está ganhando a capital federal.

Compartilho meus “looks”, por hora, em meu Instagram pessoal (@cjurumenha) e também por aqui, toda quinta-feira! Meu objetivo é me usar como personagem nessas viagens e mostrar o que podemos oferecer.

Bora levar Brasília na mala?

 

Compartilhar:
Clarissa Jurumenha
Written by Clarissa Jurumenha
Jornalista, publicitária, aspirante a fashionista, louca por memes, trendings do momento e coxinha de frango. Aos 24 anos e um bocado de projetos não realizados, Clarissa colocou em prática o #BrasíliaNaMala e resolveu anunciar para o mundo duas outras paixões: fotografia e moda.